Por que curso de Capacitação?



Artigo publicado no dia: 13/05/2011

“É melhor estar preparado para uma oportunidade e não ter nenhuma, do que ter uma oportunidade e não estar preparado.” O trabalho de administrar um condomínio é, ao mesmo tempo, simples e complicado. Há muitas leis, que envolvem o dia a dia, das mais democráticas às mais autoritárias, contudo, de qualquer uma delas podemos aproveitar experiências e adaptá-las à nossa realidade. Por essa razão, nós do jornal O Síndico estamos empenhados em promover cursos de capacitação direcionados para síndicos que desejem atuar de forma mais profissional. Contaremos com a ajuda de especialistas que trarão informações e experiência pessoal, a partir de um conteúdo programático que unirá os aspectos teóricos e práticos.

São muitos os desafios no campo da capacitação em Administração de Condomínio, tendo em vista as grandes transformações tecnológicas, sociais e as novas dinâmicas de relações entre as pessoas. É nos condomínios que se dão os maiores problemas nas relações síndico, conselheiros, condôminos, moradores e prestadores de serviços (empregados), isso porque na maioria das vezes não se sabe exatamente o que cada um deseja. Encontramos condomínios entulhados de orientações, ordens e normas, além de exemplos confusos, e às vezes contraditórios ao que deveriam ser. É preciso reconhecer que sem um parâmetro claro para o comportamento de cada um, todos fazem tentativas de acertar e quase sempre erram.

O que temos constatado nos condomínios é que os padrões, orientações, normas e procedimentos não são claros, definidos, obrigatórios e as exceções também não são  esclarecidas e definidas, o que leva a dificuldade nos relacionamentos. Assim, para evitar confusão é preciso criar padrões e fazer com que eles sejam cumpridos. Quando houver possibilidade de exceções é preciso que elas tenham um tratamento definido. Portanto, até para as exceções é preciso um padrão. Após o estabelecimento dos padrões, normas e procedimentos para todos os processos essenciais no condomínio, é preciso difundi-los entre os moradores, nesse sentido, a comunicação passa ter um papel importante. É preciso coerência do síndico no fiel cumprimento das normas e procedimentos, não criando exceções para determinados moradores o que acaba por desmoralizá-lo. Infelizmente é a triste realidade de alguns condomínios.

O conteúdo e desenvolvimento do “Curso de Capacitação em Administração de Condomínio” está sendo preparado para que ao final os participantes possam aplicar os conhecimentos, desenvolvendo habilidades e atitudes que precisam para gerenciar de forma eficaz e com resultados positivos o seu condomínio. O propósito do curso é mostrar que atuar como síndico é muito mais que assinar cheque, receber e pagar contas, e que as rotinas podem e devem ser melhoradas com uma atuação onde novos conhecimentos e habilidades levem a atitudes que possibilitem o sucesso administrativo e de qualidade.

O que temos encontrado é que os síndicos eleitos ou reeleitos não têm projetos para os condomínios e sem saber o que fazer, atuam apagando incêndio, ou seja, resolvendo os problemas que aparecem de forma reativa e não proativa.

Vamos discutir que ao assumir ou estar à frente do condomínio, o síndico deve agir de forma organizada atuando de acordo com cinco ações essenciais na administração de qualquer empreendimento: 1) Fazer check-list com todas as prioridades 2)Ter foco 3)Fazer na hora, não deixar para depois 4)Utilizar a técnica do “Queijo Suíço”5) Ter disciplina em função de seu foco.

O que nos levou a participar deste projeto de capacitação de Administração de Condomínio na parceria com o jornal “O Síndico” é que nos contatos com os síndicos sentimos que em razão das mudanças que estão ocorrendo no mundo, o “achismo” não tem mais lugar. É preciso verificar dois pontos: se há muitas reclamações ou se não há reclamações. O condomínio pode estar com problemas e que ao passar do tempo eles irão aumentar, justamente por falta de planejamento, como por exemplo, os materiais empregados na construção têm prazo de validade e seus desgastes naturais. Outro aspecto é quanto as despesas ordinárias e extraordinárias e quem deve pagar por elas.

Existe ainda o fato de algumas pessoas acharem que as coisas estão bem por que eles são síndicos há muitos anos e que detém um grande numero de procurações, mas infelizmente este fato está ligado não uma boa administração, mas à omissão e desinteresse dos condôminos que não residem no prédio e apenas investiram, esquecendo que seu patrimônio está desvalorizando a cada dia. Hoje já se recomenda às pessoas que antes de comprarem um apartamento, verifiquem como está o condomínio para evitar dores de cabeça futura.

Espero encontrá-los no dia 28 de maio, para juntos trocar experiências e aprendermos. “Somos o que fazemos, mas somos principalmente o que fazemos para mudar o que somos.”

José Maria Braz Pereira
Consultor de Empresas
brazpereirajm@hotmail.com

Histórico de artigos

12/11/2017 - Falando em condomínio...

24/09/2017 - Falando em condomínio...

09/07/2017 - Falando em condomínio...

07/06/2017 - Inadimplente ativo, passivo e superendividado

20/04/2017 - Falando em condomínio

24/09/2016 - Falando em condomínio...

11/07/2016 - Falando em condomínio...

25/04/2016 - Falando em condomínio com o consultor José Maria Braz Pereira

16/03/2016 - Rateio de despesas

02/03/2016 - Férias e auxílio-doença

04/02/2016 - Falando em condomínio...

02/12/2015 - Auxílio-doença

09/11/2015 - Falando em condomínio...

30/09/2015 - Renata Rocha - advogada

10/09/2015 - Falando em condomínio...

15/07/2015 - Falando em condomínio ...

26/05/2015 - Falando em condomínio...

12/03/2015 - Falando em condomínio...

19/01/2015 - Falando em condomínio...

06/11/2014 - Falando de condomínio

08/10/2014 - Os seguros condominiais e as coberturas inadequadas

15/09/2014 - Falando de condomínio

04/09/2014 - FALANDO DE CONDOMÍNIO...

08/08/2014 - Câmeras de segurança

14/07/2014 - Como prevenir roubos e assaltos em condomínios

09/06/2014 - Falando de condomínio

09/05/2014 - Rateio de despesas em condomínios mistos

15/04/2014 - As formas de remuneração do síndico

15/04/2014 - Falando de condomínio

08/02/2014 - A destituição do Síndico II

20/12/2013 - Condomínio no dia a dia

22/11/2013 - A destituição do Síndico

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

30/08/2013 - Condomínio no dia a dia

17/05/2013 - As responsabilidades do síndico

21/03/2013 - Inadimplência

16/11/2012 - Artigo

24/08/2012 - Capacitação e Reciclagem

20/07/2012 - Despesas

22/06/2012 - Condomínio no dia-a-dia

27/04/2012 - Conflitos pessoais nos condomínios e reflexos jurídicos

24/02/2012 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

14/11/2011 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

20/09/2011 - “Ser ou estar síndico"

15/07/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

13/05/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

21/03/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

14/01/2011 - Condomínio no dia a dia

12/11/2010 - Assembleia

08/09/2010 - Convenção

02/07/2010 - Assembleias

07/05/2010 - Síndico

26/02/2010 - Natureza

17/01/2010 - Legislação

15/01/2010 - Equilíbrio e Paz

13/11/2009 - Gerenciando Condomínios

28/04/1994 - Falando de condomínio

28/04/1994 - Falando de condomínio

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

 
Página Inicial | Anuncie Aqui | Notícias | Currículos | Revista O Síndico | Índices | Contato
Síndico JF © 2014 Desenvolvimento: