SER SÍNDICO...



Artigo publicado no dia: 14/11/2011

      Dando sequência ao tema da edição passada, há uma diferença entre SER e ESTAR SÍNDICO, razão pela qual vamos enfocar novamente, neste artigo e nos próximos encontros, dentre eles o 3º Dia do Síndico e os módulos do Curso de Capacitação em Administração de Condomínios, a tarefa de administrar um condomínio, que é bastante complexa e deve ser encarada com muita ética e responsabilidade. Como dissemos, o síndico é escolhido por seus pares, portanto, precisa estar preparado ou se preparar para essa importante missão, obtendo conhecimentos sobre legislação em condomínio, sobre a lei do inquilinato, noções de direitos trabalhistas, de como administrar um condomínio, dos documentos usados na área contábil, itens de manutenção, tipos de seguros, etc. A união desses conhecimentos, somada às técnicas de comunicação, fazem que o síndico possa planejar e controlar as ações nos condomínios em busca de resultados positivos.

      O síndico não pode se esquecer que estamos vivendo num mundo globalizado, no qual a comunicação leva os gestores a estarem conectados, pois a internet passa a ser um instrumento auxiliar da comunicação dentro e fora dos condomínios. Já temos redes de condôminos funcionando com troca de informações e sugestões e fóruns de debates que ajudam uma gestão a ser eficaz, facilitando seu posicionamento e a escolha de alternativas, tornando as assembléias rápidas e com grande aceitação, uma vez que estas serão apenas para dar validade documental ao que foi decido virtualmente.

      Para que tenhamos uma gestão de resultados, é fundamental que o síndico conduza o cargo com competência, integridade e transparência. Ele deve se lembrar de que é o agente integrador, respeitando as diferenças, e ter sempre em mãos os seguintes documentos, de importância vital para o condomínio: Convenção do Condomínio / Regulamento Interno / Livro de Atas / Livro de Presença dos Condôminos nas Assembléias / Cadastro dos Condôminos e Moradores / Plantas (principalmente as referentes às redes hidráulicas e elétricas).

      Não se pode esquecer também que a segurança do patrimônio do condomínio é sua responsabilidade, razão pela qual muitos itens necessitam de uma fiscalização constante de sua parte, embora esta tarefa possa ser delegada a outros, como o zelador ou a administradora,  porém sob a sua responsabilidade. Para uma melhor compreensão, vamos dividir em quatro grupos o que se deve fiscalizar: ÁREAS COMUNS, MANUTENÇÃO EFETIVA, SEGURANÇA e FUNCIONÁRIOS. É fundamental ter cuidado com os contratos em geral dos serviços de manutenção que devem ser observados criteriosamente, em especial quanto ao prazo de duração, forma de pagamento, correção de valores, tipo de serviço prestado e forma de rescisão. Ressaltamos que os materiais aplicados nas construções também possuem prazo de validade.

      Este artigo não tem a pretensão de esgotar e detalhar todos os procedimentos que se fazem necessários para aumentar a segurança, mas informar os principais tópicos que os síndicos necessitam olhar com atenção. Principalmente os itens de segurança que são de enorme importância - uma vez identificada uma “CONDIÇÃO INSEGURA”, o síndico deve tomar imediatamente as providências cabíveis, inclusive solicitando ajuda de profissionais habilitados.

      No que se refere a incêndio, segundo a própria legislação, todas as edificações deverão possuir equipamentos contra o mesmo, sendo necessário efetuar revisões periódicas principalmente nos EXTINTORES E MANGUEIRAS DE INCÊNDIO. Vale ainda ter atenção com as instalações elétricas e pára-raios, sendo dois os tipos mais adequados: FRANKLIN ou GAIOLA DE FARADAY, não havendo necessidade de ter ambos em um só prédio. Não se esqueçam da iluminação de emergência.

      Quanto ao item elevadores, por se tratar de transporte de vidas humanas, requer atenção e responsabilidade por parte do síndico e da empresa que faz a manutenção, havendo uma série de exigências legais. Todo síndico deve se valer dos meios de comunicação que dispuser, como por exemplo, circulares internas e quadro de avisos, para lembrar a importância e os riscos desse meio de transporte e o correto cumprimento das normas de segurança, bem como a atenção com as crianças.

      Acredito que estas informações iniciais ajudarão os síndicos a fazerem uma análise de como estão os seus condomínios e suas administrações, e sugerimos que anotem suas dúvidas e o que gostariam de saber, para usarem no 3º DIA DO SÍNDICO e nos NOVOS MÓDULOS DO CURSO DE CAPACITAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIO, que terão sequência em 2012.

      Desejo a todos UM FELIZ NATAL e UM ANO NOVO DE GRANDES REALIZAÇÕES, e que em 2012 estejamos juntos.

      Esperamos vocês no dia 26 de novembro no 3º Dia do Síndico. Até lá.

   

José Maria Braz Pereira

Consultor de Empresas

brazpereirajm@hotmail.com

Histórico de artigos

24/09/2017 - Falando em condomínio...

09/07/2017 - Falando em condomínio...

07/06/2017 - Inadimplente ativo, passivo e superendividado

20/04/2017 - Falando em condomínio

24/09/2016 - Falando em condomínio...

11/07/2016 - Falando em condomínio...

25/04/2016 - Falando em condomínio com o consultor José Maria Braz Pereira

16/03/2016 - Rateio de despesas

02/03/2016 - Férias e auxílio-doença

04/02/2016 - Falando em condomínio...

02/12/2015 - Auxílio-doença

09/11/2015 - Falando em condomínio...

30/09/2015 - Renata Rocha - advogada

10/09/2015 - Falando em condomínio...

15/07/2015 - Falando em condomínio ...

26/05/2015 - Falando em condomínio...

12/03/2015 - Falando em condomínio...

19/01/2015 - Falando em condomínio...

06/11/2014 - Falando de condomínio

08/10/2014 - Os seguros condominiais e as coberturas inadequadas

15/09/2014 - Falando de condomínio

04/09/2014 - FALANDO DE CONDOMÍNIO...

08/08/2014 - Câmeras de segurança

14/07/2014 - Como prevenir roubos e assaltos em condomínios

09/06/2014 - Falando de condomínio

09/05/2014 - Rateio de despesas em condomínios mistos

15/04/2014 - As formas de remuneração do síndico

15/04/2014 - Falando de condomínio

08/02/2014 - A destituição do Síndico II

20/12/2013 - Condomínio no dia a dia

22/11/2013 - A destituição do Síndico

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

30/08/2013 - Condomínio no dia a dia

17/05/2013 - As responsabilidades do síndico

21/03/2013 - Inadimplência

16/11/2012 - Artigo

24/08/2012 - Capacitação e Reciclagem

20/07/2012 - Despesas

22/06/2012 - Condomínio no dia-a-dia

27/04/2012 - Conflitos pessoais nos condomínios e reflexos jurídicos

24/02/2012 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

14/11/2011 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

20/09/2011 - “Ser ou estar síndico"

15/07/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

13/05/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

21/03/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

14/01/2011 - Condomínio no dia a dia

12/11/2010 - Assembleia

08/09/2010 - Convenção

02/07/2010 - Assembleias

07/05/2010 - Síndico

26/02/2010 - Natureza

17/01/2010 - Legislação

15/01/2010 - Equilíbrio e Paz

13/11/2009 - Gerenciando Condomínios

28/04/1994 - Falando de condomínio

28/04/1994 - Falando de condomínio

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

 
Página Inicial | Anuncie Aqui | Notícias | Currículos | Revista O Síndico | Índices | Contato
Síndico JF © 2014 Desenvolvimento: