O bom síndico precisa saber lidar com as mais diferentes situações



Artigo publicado no dia: 16/11/2012

Após mais um evento promovido pelo Jornal “O SÍNDICO,” vamos iniciar uma série de artigos falando sobre como melhorar e desenvolver uma administração eficaz nos condomínios. O bom síndico hoje domina as questões administrativas; sabe ser um líder; conhece o seu prédio e as pessoas que o habitam; estimula a participação dos condôminos e moradores; ajuda a qualificar os funcionários; tudo com um objetivo maior: que o condomínio seja um lugar harmonioso e agradável para se viver.

Quando se fala em qualificar os funcionários dos condomínios (porteiros, faxineiros e outros) deve-se ter em mente que a experiência ou o conhecimento do empregado recém chegado não é o suficiente para um bom desempenho de suas tarefas no condomínio, uma vez que cada prédio tem suas características próprias e que o síndico precisa treiná-lo para que possa conhecer o prédio e todos os passos para soluções de problemas diversos que fazem parte de seu trabalho; indo além do atendimento às pessoas, abertura de porta ou portões de garagens... Os funcionários precisam saber como funcionam os registros de água e luz e quais as providências a serem tomadas no caso de uma anormalidade. Este treinamento é chamado de: “TREINAMENTO DE AMBIENTAÇÃO OU DE INTEGRAÇÃO,” que facilitará o trabalho do novo colaborador. Esta ação é para qualquer Gestor um desafio porque precisa vencer a falta de tempo, sendo essencial para se evitar perdas em futuras eventualidades.

É preciso que os colaboradores vejam no síndico um parceiro, com o qual possam ter um diálogo franco e não apenas um cenário de cobrança de resultados e exigências do cumprimento de regras, sem a participação nas decisões conceituais e corriqueiras do dia a dia. O síndico deve lembrar que os primeiros contatos de trabalho e a forma como se posiciona no condomínio vai exercer grande influência sobre como se dão as relações interpessoais. Numa visão mais ampla, o contato com todos, conselheiros, condôminos, moradores e funcionários, definindo os papéis na dinâmica do condomínio, é decisivo para determinar a qualidade da vida condominial. Portanto é importante que o síndico tenha sempre preparado uma recepção não só para os empregados novos, mas também para os novos moradores. Para esta preparação dois pontos são importantes: 1) VISÃO CRÍTICA: de que os condôminos e moradores demandam necessidades diferentes. Cabe ao síndico criar condições para que as ações necessárias aos interesses da comunidade condominial sejam aceitas por todos. 2) VALORIZAÇÃO HUMANA: A postura do gestor imprime marcas nas relações interpessoais no ambiente condominial, onde todos precisam ser parceiros trocando informações entre si na busca de resultados positivos.

É preciso que o síndico como Gestor de Patrimônio (seu e dos demais proprietários) aprenda a lidar com planejamento, balancete mensal, gestão participativa e controles. Esses são termos que rompem as fronteiras das empresas para fazer parte do cotidiano das organizações e entre elas os condomínios. No entanto, por trás de um bom pacto entre todos os interessados, é preciso que haja um GESTOR LÍDER que saiba o que quer para o seu condomínio e que consiga ter em mãos os dados de todas as necessidades reais do prédio, através de um planejamento com metas a serem alcançadas. O síndico precisa ter clareza de que essa não é uma decisão só sua, mas de todos que compõem a comunidade condominial, que precisa se envolver, pois todos são responsáveis e consequentemente arcam com os resultados.

  O síndico tem que buscar conhecimentos de técnicas administrativas, pois, não dá mais para ACHISMOS, uma vez que a GESTÃO DE CONDOMÍNIO trabalha com a visão de eficiência imposta como uma GESTÃO EMPRESARIAL, onde o bom gestor sai dos meios e volta-se para os fins.

Mas afinal, CONDOMÍNIO É OU NÃO É UMA EMPRESA? Temos um profundo respeito às famílias que existem por trás de uma empresa ou condomínio. É que realisticamente como Consultor de Empresas, fazendo hoje parte do nosso querido jornal “O SÍNDICO” desejamos ver os condomínios como uma organização mais humanizada e ao mesmo tempo mais profissionalizada.

Não se tem fórmulas mágicas para conseguir isso. Acredito que a solução terá que vir em decorrência do processo de tratamento de cada administração do próprio condomínio que possui, além de pessoas diferentes, necessidades díspares. Entretanto, o nosso objetivo consiste exatamente em ajudar a aperfeiçoar esse processo e temos a convicção de que poderemos contribuir para este objetivo, através do nosso Jornal e dos cursos que estamos realizando. Pense nisso e vamos continuar com a nossa parceria. Os mais renomados autores sobre gestão concordam que só pode haver sucesso duradouro para pessoas e organizações quando esse sucesso é alicerçado em valores e princípios elevados. Tais valores têm como base virtudes que são a marca dos grandes líderes e pessoas de sucesso, como nos ensinam Peter Drucker, Jim Collins, Warren Bennis e tantos outros. Aqui citamos as quatro virtudes cardeais para, nos próximos artigos, falarmos sobre elas: PRUDÊNCIA, JUSTIÇA, FORTALEZA E TEMPERANÇA. Lembrando ainda que também discutiremos esse assunto com mais detalhes nos nossos próximos eventos. Obrigado e abraços.

 

 

José Maria Braz Pereira

Consultor de Empresas

brazpereirajm@hotmail.com

Histórico de artigos

12/11/2017 - Falando em condomínio...

24/09/2017 - Falando em condomínio...

09/07/2017 - Falando em condomínio...

07/06/2017 - Inadimplente ativo, passivo e superendividado

20/04/2017 - Falando em condomínio

24/09/2016 - Falando em condomínio...

11/07/2016 - Falando em condomínio...

25/04/2016 - Falando em condomínio com o consultor José Maria Braz Pereira

16/03/2016 - Rateio de despesas

02/03/2016 - Férias e auxílio-doença

04/02/2016 - Falando em condomínio...

02/12/2015 - Auxílio-doença

09/11/2015 - Falando em condomínio...

30/09/2015 - Renata Rocha - advogada

10/09/2015 - Falando em condomínio...

15/07/2015 - Falando em condomínio ...

26/05/2015 - Falando em condomínio...

12/03/2015 - Falando em condomínio...

19/01/2015 - Falando em condomínio...

06/11/2014 - Falando de condomínio

08/10/2014 - Os seguros condominiais e as coberturas inadequadas

15/09/2014 - Falando de condomínio

04/09/2014 - FALANDO DE CONDOMÍNIO...

08/08/2014 - Câmeras de segurança

14/07/2014 - Como prevenir roubos e assaltos em condomínios

09/06/2014 - Falando de condomínio

09/05/2014 - Rateio de despesas em condomínios mistos

15/04/2014 - As formas de remuneração do síndico

15/04/2014 - Falando de condomínio

08/02/2014 - A destituição do Síndico II

20/12/2013 - Condomínio no dia a dia

22/11/2013 - A destituição do Síndico

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

30/08/2013 - Condomínio no dia a dia

17/05/2013 - As responsabilidades do síndico

21/03/2013 - Inadimplência

16/11/2012 - Artigo

24/08/2012 - Capacitação e Reciclagem

20/07/2012 - Despesas

22/06/2012 - Condomínio no dia-a-dia

27/04/2012 - Conflitos pessoais nos condomínios e reflexos jurídicos

24/02/2012 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

14/11/2011 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

20/09/2011 - “Ser ou estar síndico"

15/07/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

13/05/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

21/03/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

14/01/2011 - Condomínio no dia a dia

12/11/2010 - Assembleia

08/09/2010 - Convenção

02/07/2010 - Assembleias

07/05/2010 - Síndico

26/02/2010 - Natureza

17/01/2010 - Legislação

15/01/2010 - Equilíbrio e Paz

13/11/2009 - Gerenciando Condomínios

28/04/1994 - Falando de condomínio

28/04/1994 - Falando de condomínio

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

 
Página Inicial | Anuncie Aqui | Notícias | Currículos | Revista O Síndico | Índices | Contato
Síndico JF © 2014 Desenvolvimento: