Combata a inadimplência no condomínio identificando os perfis de devedores



Artigo publicado no dia: 07/06/2017

 

Inadimplente Ativo, Passivo e Superendividado

Combata a inadimplência no condomínio identificando os diferentes perfis de devedores

 

O endividamento é uma realidade que aprisiona 59 milhões de brasileiros atingindo todas as classes sociais. Muitas vezes, é ocasionado pela compulsão por compras, conhecida como consumismo, que é um vício, diferente do consumo que é considerado saudável.

O consumista possui a necessidade de comprar constantemente, não se preocupando em saber: Preciso fazer essa compra?  Se efetuá-la à vista, consigo um bom desconto e não adquiro a obrigação de pagar parcelas mensais? As parcelas irão impactar em mais de 30% a minha receita? O consumista inconsequente assume um risco sem saber como pagar. Com frequencia, utiliza o cartão de crédito, e cai na ilusão do “dinheiro de plástico” não vendo o desembolso dos valores em espécie.

Com a Resolução nº 4.549, sancionada recentemente pelo Banco Central, só é permitido utilizar o crédito rotativo no mês seguinte, não podendo permanecer por períodos prolongados que gerariam juros de até 484% ao ano. Os juros do parcelamento do cartão de crédito variam entre 2,99% e 9,99% a.m, mas ainda assim são mais altos que os juros, multa e atualização monetária cobrados pelo condomínio, o que, numa prioridade, deixaria o pagamento do condomínio em segundo plano.

Existem três categorias de endividados: O Ativo é aquela pessoa que constantemente contrai dívidas, alegando imprevistos financeiros. O Superendividado utiliza cartão e cheque especial no limite máximo, contrai vários empréstimos sendo um inadimplente permanente. Já o inadimplente Passivo é aquele que passou por um descontrole financeiro devido a um problema como doença familiar, desemprego, morte ou separação, sendo um inadimplente temporário.

Diagnosticando os perfis dos moradores inadimplentes, o Síndico, através de uma assessoria de cobrança, traça um planejamento para obter um resultado satisfatório na cobrança condominial. A estratégia adotada com os Superendividados deve ser mais rigorosa partindo para a cobrança judicial, após esgotarem algumas tentativas de acordo. Com o Novo Código de Processo Civil – Lei 13.105/2015, o débito condominial passou a integrar o rol de títulos executivos e o trâmite ficou mais célere, pois o devedor é citado não mais para se defender, mas sim para pagar o débito em três dias, e não havendo o pagamento, fica autorizada a penhora de qualquer bem ou valor do devedor de imediato. Entretanto, apesar de ser possível a penhora, pode o executado valer-se dos embargos (defesa). De todo modo, o procedimento atual é mais rápido que o previsto antes.

Para o Inadimplente temporário, é possível conseguir um melhor resultado na composição extrajudicial, pois o condômino pode estar passando por um descontrole momentâneo, evitando-se uma demanda judicial por vezes morosa apesar das modificações no Código Civil.   

O acordo extrajudicial é sempre a melhor opção. Com um bom diagnóstico dos perfis de inadimplentes podemos traçar planos de ações mais assertivas para minimizar a inadimplência condominial que ocasiona grandes transtornos à saúde financeira do condomínio.

 

Fonte: Ativa Cobrança – Av. Rio Branco, 2001 Sala 1208, Edif. Century XXI – (32) 3213-2008 ou 98848-5526

Histórico de artigos

24/09/2017 - Falando em condomínio...

09/07/2017 - Falando em condomínio...

07/06/2017 - Inadimplente ativo, passivo e superendividado

20/04/2017 - Falando em condomínio

24/09/2016 - Falando em condomínio...

11/07/2016 - Falando em condomínio...

25/04/2016 - Falando em condomínio com o consultor José Maria Braz Pereira

16/03/2016 - Rateio de despesas

02/03/2016 - Férias e auxílio-doença

04/02/2016 - Falando em condomínio...

02/12/2015 - Auxílio-doença

09/11/2015 - Falando em condomínio...

30/09/2015 - Renata Rocha - advogada

10/09/2015 - Falando em condomínio...

15/07/2015 - Falando em condomínio ...

26/05/2015 - Falando em condomínio...

12/03/2015 - Falando em condomínio...

19/01/2015 - Falando em condomínio...

06/11/2014 - Falando de condomínio

08/10/2014 - Os seguros condominiais e as coberturas inadequadas

15/09/2014 - Falando de condomínio

04/09/2014 - FALANDO DE CONDOMÍNIO...

08/08/2014 - Câmeras de segurança

14/07/2014 - Como prevenir roubos e assaltos em condomínios

09/06/2014 - Falando de condomínio

09/05/2014 - Rateio de despesas em condomínios mistos

15/04/2014 - As formas de remuneração do síndico

15/04/2014 - Falando de condomínio

08/02/2014 - A destituição do Síndico II

20/12/2013 - Condomínio no dia a dia

22/11/2013 - A destituição do Síndico

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

06/11/2013 - Condomínio no dia a dia

30/08/2013 - Condomínio no dia a dia

17/05/2013 - As responsabilidades do síndico

21/03/2013 - Inadimplência

16/11/2012 - Artigo

24/08/2012 - Capacitação e Reciclagem

20/07/2012 - Despesas

22/06/2012 - Condomínio no dia-a-dia

27/04/2012 - Conflitos pessoais nos condomínios e reflexos jurídicos

24/02/2012 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

14/11/2011 - CONDOMÍNIO DIA A DIA...

20/09/2011 - “Ser ou estar síndico"

15/07/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

13/05/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

21/03/2011 - José Maria Braz Pereira, consultor de condomínios

14/01/2011 - Condomínio no dia a dia

12/11/2010 - Assembleia

08/09/2010 - Convenção

02/07/2010 - Assembleias

07/05/2010 - Síndico

26/02/2010 - Natureza

17/01/2010 - Legislação

15/01/2010 - Equilíbrio e Paz

13/11/2009 - Gerenciando Condomínios

28/04/1994 - Falando de condomínio

28/04/1994 - Falando de condomínio

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

00/00/0000 - Condomínio no dia a dia

 
Página Inicial | Anuncie Aqui | Notícias | Currículos | Revista O Síndico | Índices | Contato
Síndico JF © 2014 Desenvolvimento: