Dicas para manter o piso limpo e conservado



Entrevista publicada no dia: 13/11/2009

Síndico JF: Quais os principais pisos utilizados nos condomínios e como deve ser feita a limpeza de cada um deles?

Marcelo Roberto da Silva: Comumente é utilizado nos condomínios a ardósia, o granilite e o marmorite, os acimentados, as cerâmicas vitrificadas ou semivitrificadas, o granito, o mármore, as pedras ornamentais e os pisos de madeira com ou sem sinteko e também os carpetes de madeira. De uma maneira geral, todos os tipos de pisos, quando novos, devem ser limpos com detergentes neutros. Com o tempo, o piso vai escurecendo, devido ao tráfego, aí então há necessidade de usar produtos mais fortes, como os alcalinos, próprios para limpeza de pisos e pedras, que promovem o desercardimento dos pisos. Erradamente, muitas vezes acontece dos faxineiros usarem produtos com base ácida danificando o piso, pois provocam uma grande abertura de poros, o que dá, inicialmente, a impressão do piso estar muito limpo, mas com o tempo, ele encarde ainda mais. O detergente neutro recomendado é o de uso profissional, mais eficiente por ser mais concentrado, e não aquele utilizado na cozinha para lavar louças, pois este vem com uma concentração própria para limpeza de gordura.

Síndico JF: Explique a diferença entre a manutenção e a conservação dos pisos.

Marcelo Roberto da Silva: A manutenção é uma etapa para se chegar ao estágio da conservação, em que é necessário fazer várias limpezas até atingir esse ponto. Conservar é quando temos um alto nível de limpeza.

Quais os principais erros que poderiam ser evitados na limpeza dos condomínios?

Marcelo Roberto da Silva: Um erro que poderia ser evitado é o uso de cloro ou água sanitária como alvejante, pois abre todos os poros da pedra ou do piso. No momento da aplicação, pode dar um efeito branqueador, mas depois o piso vai encardir muito mais. É comum, por exemplo, utilizar água sanitária e cloro para limpeza do mármore, que é uma pedra altamente porosa. Isso não é recomendável. O único caso em que é indicado usar um produto com base ácida com aplicações espaçadas é na limpeza do cimento, porque este é um revestimento inorgânico. Também é proibido pela Anvisa a utilização de ácido muriático puro, cuja manipulação errada pode causar desde problemas respiratórios até queimaduras graves nas mãos. Outro problema muito comum nos condomínios é a não utilização de produtos profissionais, que comprometem a durabilidade da limpeza, pois foram desenvolvidos para um ambiente com menor tráfego de pessoas, como dentro de casa. É importante evitar o improviso sendo este o diferencial de uma limpeza profissional.

Síndico JF: Qual a periodicidade recomendada para a higienização dos pisos?

Marcelo Roberto da Silva: Se na limpeza semanal for utilizado um detergente neutro, não há problema, pois o produto não vai prejudicar o piso. Já para o uso de outros produtos, é necessário ter um programa (receituário) cuja periodicidade vai depender da sujidade e do tráfego na área.

Síndico JF: Como os capachos na porta de entrada dos edifícios contribuem com a conservação dos pisos?

Marcelo Roberto da Silva: Os capachos são muito importantes, pois reduzem a possibilidade de riscar o chão. Sua função é reter a sujeira, poeira, pedra e cascalhos que vêm da rua, na sola dos calçados.

Síndico JF: Qual a maneira correta de aplicar cera nos pisos?

Marcelo Roberto da Silva: A cera forma um filme que dá o brilho. Cada piso requer um número diferente de camadas de cera, que varia conforme a sua porosidade. Em muitos condomínios, o síndico ainda compra cera de uso doméstico, não resistente ao tráfego intenso, o que faz perder o brilho rapidamente. Para piorar, o faxineiro passa o produto todo dia e o resultado é uma camada tão grossa de cera, que começa a desfazer a qualidade do piso. Uma dica importante: antes de toda aplicação de cera, deve-se obrigatoriamente fazer uma boa limpeza do piso com uso de detergente neutro, e deixar secar. Senão o produto será passado sobre a poeira, o que vai escurecer o piso, deixando-o embaçado e sem brilho.

Síndico JF: E o que o síndico pode fazer quando o piso do condomínio já está todo embaçado?

Marcelo Roberto da Silva: O ideal é tirar todas as camadas de cera com removedores profissionais, para remoção química e física. Depois utiliza-se um tipo de máquina enceradeira com disco abrasivo, para em seguida fazer a limpeza, enxague, lavagem e secagem. Finalmente passa-se uma camada de selante, depois impermeabilizante, e então o piso volta a ter a característica original.

O Síndico: Como é feita a limpeza do piso com sinteko?

Marcelo Roberto da Silva: O sinteko é uma resina acrílica de alta durabilidade, que quando novo não precisa de cera. Com o uso, ele vai se desgastando e então é necessário aplicar cera ou impermeabilizante para renovar o brilho. É mais barato aplicar o impermeabilizante do que reaplicar o sinteko.

Síndico JF: Se o piso de madeira estiver muito arranhado tem como recuperar?

Marcelo Roberto da Silva: Sim, fazemos uma limpeza, removemos todo tipo de sujeira e aplicamos uma cera à base de carnaúba. A cera comum dá brilho, mas pode ficar muito escorregadia. Por isso é importante aplicar um produto com filtro antiderrapante.

Síndico JF: Quais as últimas novidades no mercado de produtos de limpeza?

Marcelo Roberto da Silva: Trabalhamos com uma linha profissional, que não tem um conceito de novidade e sim de aperfeiçoamento do próprio produto. A novidade que temos é o hidrofugante, Hidrofobic e os impermeabilizantes que não precisam de máquina polidora. Como técnica de brilho, para fazer uma impermeabilização de qualidade, finalizamos com o spray-buff, esta é uma técnica desenvolvida nos EUA de alta qualidade e resultado no serviço.

 

Marcelo Roberto da Silva é sócio da Mister Service Higienização e Limpeza Profissional

Histórico de entrevistas

24/09/2017 - Ronaldo Tomaz - Alphaville

09/07/2017 - Entrada somente com autorização

07/06/2017 - Convenção Coletiva dos Trabalhadores em Condomínio 2017

20/04/2017 - Seguro para condomínios é obrigatório

11/07/2016 - Pedro Gatás Bara

13/05/2016 - Com o advogado Cristiano Alexandre Lopes

04/02/2016 - Como combater a inadimplência

09/11/2015 - Entrevista especial - 7º Dia do Síndico

10/09/2015 - Fornecimento de água

15/07/2015 - Delegado revela ação de ladras

27/05/2015 - Porteiros que amam a profissão

16/03/2015 - Convenção coletiva de 2016 e reajuste de salários

12/03/2015 - Economia de energia

19/01/2015 - Condomínio do Edifício Santa Cruz Shopping

06/11/2014 - Vivendo no campo, mas perto da cidade

16/09/2014 - Condomínios empresariais

14/07/2014 - Conscientização é a principal arma contra inadimplência

15/04/2014 - Síndico Edson Curiel Rosa: Advogado

15/04/2014 - Entrevista: Eduardo Lucas, engenheiro civil

06/11/2013 - Gustavo Magalhães, analista técnico e gestor do SEBRAE

30/08/2013 - Célula Gestão de Documentos

08/08/2013 - Telefonia, internet e TV por assinatura

25/04/2013 - Seguro Condominial

21/03/2013 - Dedetização em condomínios

16/11/2012 - Entrevista

26/08/2012 - Sindicato dos Empregados em Edifícios

22/06/2012 - Prevenção

27/04/2012 - Reparos e pintura de fachada

24/02/2012 - VISTORIA PREVENTIVA

14/11/2011 - Juiz de Fora recebe o 3º Dia do Síndico

20/09/2011 - Anselmo Fernandes da Silva - Diretor Geral do Demlurb

15/07/2011 - Thereza Rampinelli, advogada e especialista em Direito Imobiliário

13/05/2011 - Aloísio Lopes Junior, professor do Curso Técnico de Transações Imobiliárias

21/03/2011 - Sgto. Waldeci Silva, analista de projetos

14/01/2011 - CLT

12/11/2010 - Tribunal Arbitral

12/11/2010 - Tribunal Arbitral

08/09/2010 - Nova Lei do Inquilinato

02/07/2010 - Água é vida

07/05/2010 - Gripe A

11/03/2010 - Obras

15/01/2010 - Síndico x administradora

13/11/2009 - Piso limpo e conservado

 
Página Inicial | Anuncie Aqui | Notícias | Currículos | Revista O Síndico | Índices | Contato
Síndico JF © 2014 Desenvolvimento: