Separação do lixo no condomínio: qual sua importância e como aplicar

19 jun | 2 minutos de leitura
Separação do lixo no condomínio é uma prática essencial para preservação do meio ambiente

Uma pessoa produz cerca de 1Kg de lixo por dia em nosso país, o que torna os edifícios grandes geradores de resíduos. Desta forma, a separação do lixo no condomínio é uma prática essencial para colaboração da preservação do meio ambiente. Neste artigo apresentamos algumas táticas de como aplicar essa gestão em seu patrimônio.

Como incorporar a separação do lixo no condomínio

Para estabelecer a separação do lixo no condomínio, algumas atitudes são necessárias, como a criação de um espaço para coleta, aviso aos moradores e funcionários, definição de um responsável para o manuseamento e definição da retirada.

A criação de um espaço para a coleta diz respeito a um local para armazenar os resíduos. Esse espaço não exige uma grande estrutura e tampouco as lixeiras tradicionais e coloridas da coleta, basta uma divisão entre o reciclável e comum para fazer parte do ciclo de reciclagem.

O aviso aos moradores e funcionários se trata da conscientização dos mesmos em relação a adoção da separação do lixo no condomínio. Esse aviso pode ser feito em assembleia ou com cartazes em murais do condomínio, explicando a importância da separação, como fazê-la, o local exato do condomínio que isso ocorrerá e horários.

A definição de um responsável para o manuseio dos materiais é um dos processos que o síndico mais deve ficar em alerta, pois os profissionais da limpeza precisam de um treinamento, equipamentos adequados, pagamento por insalubridade e medidas para impedir ferimentos e outras ocorrências mais graves.

Por fim, a definição da retirada precisa ser feita avaliando se o bairro possui a coleta seletiva da Prefeitura e, caso tenha, quando o caminhão passa para recolher os resíduos. A retirada do lixo deve ser feita de acordo com as regras municipais e sempre duas horas antes da passagem do caminhão. Em caso da prefeitura não disponibilizar esse serviço, procure por parceria com cooperativas para o descarte dos materiais.

Cuidados com o ambiente de separação do lixo

O primeiro cuidado que se deve ter com esse ambiente criado é que ele seja fechado, para evitar o odor e a entrada de animais, como baratas e ratos.

Por lei, coletores no hall de serviço ou nas portas de cada andar são proibidos, desta forma, o indicado é disponibilizar a coleta em locais como próximo ao elevador de serviço.

O alerta final fica em questão de materiais como papel e plástico, que podem causar incêndios. Caso a medida seja implantada, avise a sua seguradora para que, em caso de acidente, exista um ressarcimento do acontecido.

FONTE: Sinconline


Riscos do envidraçamento de sacadas e varandas de condomínio16, maio 2022

Riscos do envidraçamento de sacadas e varandas de condomínio

Varandas ou sacadas valorizam inegavelmente os apartamentos, compõem um espaço externo agradável na própria unidade, possuem um custo menor para as construtoras […]

Leia mais
Conheça os tipos de quóruns no condomínio14, maio 2022

Conheça os tipos de quóruns no condomínio

O conceito de quórum costuma gerar dúvidas que devem ser esclarecidas, pois esse assunto traz inúmeros questionamentos e incertezas por parte dos […]

Leia mais
Como organizar as chaves no condomínio?11, maio 2022

Como organizar as chaves no condomínio?

Como sabemos, organização é característica imprescindível para os síndicos. Objetivando ajudar nesta tarefa, este artigo vai abordar o tema chaves no condomínio. Tudo começa […]

Leia mais