Veja o que fazer para melhorar a segurança do condomínio em 2023?

10 jan | 7 minutos de leitura
O ano de 2023 já tá ai e, com ele, começam os planejamentos de síndicos para seus respectivos condomínios

O ano de 2023 já tá ai e, com ele, começam os planejamentos de síndicos para seus respectivos condomínios. E neste contexto, dentre as grandes perguntas que todo gestor condominial se faz no início de cada temporada, talvez a principal fique por conta de uma: como melhorar a segurança do condomínio?

Em resumo, a segurança é um dos pilares centrais para que um síndico tenha uma gestão avaliada de forma positiva. No entanto, esse assunto exige do administrador uma atenção constante. Ou seja, é preciso que o gestor não fique só de olho em sua estrutura atual de segurança, mas que também sempre se pergunte o que pode ser feito para que ela seja melhorada.

Sendo assim, você já se perguntou como melhorar a segurança do condomínio em 2023 para continuar preservando o ambiente e o bem-estar de colaboradores e moradores?

Qual é o papel de cada um para melhorar a segurança do condomínio?

1. Síndico

Em resumo, o papel do síndico é não só preservar pela proteção dos moradores e todo ambiente condominial, mas também realizar a administração geral e as melhores tomadas de decisões na assembleia que envolvam esse tema.

Claro que tecnologia e mão de obra especializadas são pontos importantíssimos para zelar a segurança no condomínio. No entanto, o síndico precisa trazer ainda proteções consideradas mais “básicas”, como a conscientização dos moradores e colaborares. Dessa forma, é possível garantir que todos vão seguir as normas estabelecidas, além de estarem treinados com os equipamentos.

Por fim, é importante também que se conte com profissionais especializados no assunto, como uma empresa terceirizada capacitada e com alta tecnologia para cuidar da segurança comum do prédio.

2. Morador

Com papel importante para melhorar a segurança do condomínio, os moradores precisam estar cientes de que sua atuação é fundamental para que este elemento seja preservado no prédio.

Em primeiro lugar, os condôminos têm a responsabilidade de seguir as normas e procedimentos de segurança do condomínio no que diz respeito a sua entrada e saída do prédio.

O morador também ajuda muito a segurança ao informar a portaria quanto ao recebimento de encomendas, prestadores de serviço e visitantes.

Por fim, é sempre interessante o morador agir como uma extensão dos olhos do síndico, ou seja, informando sobre atitudes irresponsáveis de outros condôminos e porteiros, bem como pontos que precisariam de melhorias.

3. Porteiros

O porteiro deve estar por dentro de todas as normas de segurança do prédio. Afinal, esse colaborador é o primeiro elemento para que a segurança do condomínio seja sempre preservada.

Outro ponto de atenção é referente ao foco do porteiro quanto ao acesso de pessoas. Ou seja, com visitantes ou prestadores de serviço, ele precisa estar constantemente em alerta para que assim, nenhuma brecha seja dada e deixe o prédio à deriva de alguma invasão.

E para finalizar, o porteiro deve passar por treinamentos/reciclagens constantes que garantam que suas habilidades profissionais sempre estejam atualizadas.

4. Empresas terceirizadas

Elemento mais que importante para melhorar a segurança do condomínio, a prestadora de serviço deve ser presente no dia a dia do prédio.

Em resumo, esse tipo de postura se vê realizada quando a empresa auxilia o síndico propondo melhorias em segurança, bem como treinamentos constantes aos funcionários (em especial os colaboradores). A prestadora de serviços ainda pode e deve ajudar na promoção de campanhas de conscientização dos moradores.

A empresa, por fim, ainda deve ser proativa e trazer soluções tecnológicas que ajudem a garantir a segurança do prédio.

Dicas gerais para melhorar a segurança em 2023

1- Invista sempre na infraestrutura do prédio

O condomínio deve sempre contar com a tecnologia a seu favor. Por isso, é importante você estar atento a itens como:

  • Câmeras de segurança;
  • Portões e catracas para o controle de acesso para pedestres e garagem;
  • Sensores de presença em alguns ambientes;
  • Estrutura para que o circuito fechado de televisão atue de forma correta.

2- Supervisione toda a infraestrutura de segurança

Para melhorar a segurança do condomínio, é obrigatório que a infraestrutura acompanhe a seriedade desse tema.

Sendo assim, é importante que todos os equipamentos de segurança, como os eletrônicos, de comunicação e os portões estejam sempre funcionando muito bem.

Por outro lado, ainda é fundamental que toda segurança periférica do condomínio, como cercas, alambrados, rondas e muros também tenham assegurados suas plenas operações.

3- Atenção ao porteiro e seus treinamentos

De nada adianta ter um profissional desses destreinado. Em primeiro lugar, ele precisa ter todas as regras e normas do condomínio de forma muito clara. Sendo assim, o síndico precisa se certificar que de fato, esse colaborador tem essas leis incorporadas no dia a dia de seu trabalho.

Outro ponto importante é garantir que o porteiro seja constantemente treinado. Dessa forma, é possível ter certeza de que o ele saberá agir nas mais diversas situações, bem como identificar aquelas que são mais perigosas para o bem comum do local.

Por fim, o porteiro precisa ter a mentalidade de que a portaria é um setor do condomínio que funciona 100% do tempo e que exige muito da sua atenção. E, para ajudá-lo nessa missão, se certifique que a portaria, local de trabalho do porteiro, tenha todas as condições para que ele desempenhe sua função com excelência.

4- Mantenha a segurança sempre em pauta

Em reuniões condominiais, sempre aborde assuntos que envolvam a segurança. Isso ajuda a deixar o tema sempre fresco na gestão, na cabeça dos moradores e no dia a dia dos colaboradores.

Neste contexto, em resumo, uma atitude que pode ajudar é o síndico formar um conselho ou uma comissão específica sobre segurança. Essa atitude garante que esse assunto terá foco total de pessoas designadas somente para cuidar disso.

5- Incentive os moradores e colaboradores a participarem da segurança

Procure realizar campanhas para que condôminos e funcionários colaborarem com a segurança. Assim, é possível mostrar a importância de cada um para isso, além da possibilidade deles contribuírem com sugestões.

6- Revise suas normas

Com um conselho de segurança estabilizado, coloque como meta revisar de forma periódica (a cada ano, por exemplo) as normas de segurança para verificar se é necessário atualizar, mexer ou mudar alguma regra.

7- Qualifique bem seus colaboradores

Tenha em seu condomínio funcionários com o perfil adequado de seu prédio. Dessa forma, é possível garantir que eles vão entender a importância da segurança no dia a dia do ambiente.

Também é importante assegurar que, além dos porteiros, outros colaboradores também sejam treinados de forma específica para cada função. E neste contexto, uma maneira muito interessante para se certificar que tudo sairá da forma correta é acompanhar de perto o desenvolvimento de trabalho dos funcionários e orientar cada um quando houver alguma dificuldade ou desvio.

8- Contrate uma empresa terceirizada

Caso seu prédio ainda não trabalhe com uma, a ideia de contratar uma empresa terceirizada é uma decisão fundamental para melhorar a segurança em seu condomínio.

Com ela, todo o trabalho de segurança, da portaria à infraestrutura, será profissionalizada e desempenhada por pessoas que trarão a seu prédio enorme experiência no assunto.

Neste contexto, o desafio é procurar uma empresa que entenda a personalidade de seu condomínio e utilize a empatia para compreender as necessidades de segurança de seu prédio.

Dessa forma, será possível seu condomínio adotar estratégias de segurança através de projetos específicos e personalizados, elaborados por consultores especializados em proteção condominial.

Melhorar a segurança do condomínio: um pensamento que deve ser constante

Independentemente de como anda esse tema em seu prédio, uma coisa é fato: todo síndico que pensa no bem coletivo deve sempre estar pensando não só em preservar a segurança atual, mas em formas de poder deixá-la cada vez melhor.

E em resumo, para que isso seja visto na prática, é necessária a contribuição de todos os envolvidos, a começar por você, síndico.

Não descuidando desse assunto e dando a importância que ele merece, você poderá assegurar que a segurança será uma moradora que, assim como condôminos satisfeitos, nunca vai desejar se mudar de seu condomínio!

FONTE: Allport


Projeto obriga síndico de condomínio a fiscalizar segurança de obras nas unidades23, fevereiro 2024

Projeto obriga síndico de condomínio a fiscalizar segurança de obras nas unidades

O Projeto de Lei 6000/23 obriga síndicos de condomínios a assegurarem o cumprimento de normas de segurança durante a realização de obras […]

Leia mais
Vagas de garagem causam transtornos em condomínios9, fevereiro 2024

Vagas de garagem causam transtornos em condomínios

Brigas, confusões e até casos de polícia: quem mora em condomínios certamente já se envolveu ou conhece alguém que tenha entrado em […]

Leia mais
Carnaval no condomínio sem conflitos: quais as regras?6, fevereiro 2024

Carnaval no condomínio sem conflitos: quais as regras?

O Carnaval está chegando e a maior festa do país convida a um período de muitas festas e diversões. Em meio aos […]

Leia mais