Juiz impõe multa a condomínio em caso de permitir entrada de ofensor

08 out | 2 minutos de leitura
Ao deferir medidas protetivas em favor de vítima, juiz impõe multa a condomínio em caso de permitir entrada de ofensor

Ao deferir medidas protetivas de urgência em favor de uma mulher, o juiz Wilson da Silva Dias, de Goiânia, impôs ao condomínio onde ela reside multa diária de R$ 5 mil, caso permita que o ofensor entre no local – obrigação de fazer.

O homem, que mantém uma chave extra e controle remoto que dá acesso ao apartamento, chegou a entrar na residência e xingou a vítima com palavras de baixo calão. Em outra ocasião, entrou no estacionamento do condomínio e furtou uma cadeirinha de criança que estava em veículo.

Em sua decisão, dada durante plantão judicial, o magistrado explicou que a administração condominial é terceira legitimada para promover o controle de entrada e saída de pessoas e coisas. O que a coloca na posição de terceira interessada a fazer cumprir o comando judicial.  O juiz citou que a questão não diz respeito a um indivíduo em si, mas a toda coletividade.

Ressaltou, ainda, que, se por um lado os direitos dos condôminos de usar, fruir e dispor livremente de suas respectivas unidades é garantida por lei (art. 1.335 do CC/02), não menos importante é o dever e não as utilizar de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes (art. 1.336 do CC/02).

“Sendo certo que não mais residindo o ofensor da violência doméstica no mesmo ambiente da vítima, não há se falar que ele possui, a tempo e modo, o direito de usar e fruir como bem entende o mesmo local de moradia da vítima”, disse o juiz.

O caso

Segundo consta no pedido, a ofendida manteve relacionamento amoroso com o ofensor por seis anos e tiveram um filho menor. Porém, estão separados há, aproximadamente, quatro meses. Diz que o término não foi aceito pelo ofensor, que passou a perseguir, injuriar e ameaçar a vítima de morte, caso ele leve qualquer homem para sua residência.

Aduziu que, no último dia 2 de outubro, ela estava com amigas em sua residência quando o ofensor, que possui chave extra, entrou no local. Xingou a ofendida de “piranha” e outras palavras de baixo calão. No mês anterior, ele chegou a entrar no estacionamento do condomínio e furtar uma cadeirinha de criança que estava no carro. A ação foi filmada por câmeras de segurança.

Medidas protetivas

Ao analisar o pedido, o juiz disse que há indícios de que a mulher está em situação que merece ser amparada, para evitar que um mal maior venha a ocorrer. Notadamente quando a vítima se encontra, substancialmente, coagida pelo fato do ex-companheiro vagar nas proximidades de seu apartamento. Além de adentrar com chave extra para intimidá-la, ameaçá-la e constrangê-la a uma obrigação de não fazer, isto é, levar “homem” para sua casa, sob pena de “morrer”.

“Logo, a proibição do ofensor de se aproximar ou manter contato são medidas que buscam a paz e a tranquilidade moral e psicológica da vítima e das pessoas que convivem com ela, diante das supostas agressões patrimoniais, psicológicas e morais praticadas”, completou o juiz, que fixou a distância mínima de 500 metros.

FONTE: Rota Jurídica


Visitante pode usar vaga de garagem?4, dezembro 2021

Visitante pode usar vaga de garagem?

Muitos condôminos possuem mais de uma vaga de garagem, por isso, quando fazem alguma confraternização, ou recebem uma visita, disponibilizam uma das […]

Leia mais
O que o síndico não pode fazer? Veja 7 práticas proibidas no condomínio3, dezembro 2021

O que o síndico não pode fazer? Veja 7 práticas proibidas no condomínio

O síndico é uma figura importante para um condomínio. Suas responsabilidades com as questões fiscais e problemas de relacionamento entre os moradores fazem com que ele […]

Leia mais
A importância de fazer coleta seletiva no condomínio2, dezembro 2021

A importância de fazer coleta seletiva no condomínio

É necessário conscientizar moradores e funcionários sobre a separação dos recicláveis Cada brasileiro produz, em média, 387 kg de lixo por ano, […]

Leia mais