Horta vertical para prédios: é possível?

24 maio | 1 minuto de leitura

ESCRITO POR: André Cenak
Administrador de empresas e especialista em jardins verticais e horizontais, telhados verdes, hortas e projetos de paisagismo


Olá, amigos, tudo bem? Falaremos hoje sobre uma proposta viável de implementação de hortas comunitárias em prédios. Muitos clientes têm o interesse em ter um cantinho com temperos e hortaliças por perto, porém, desanimam em fazer aquele canteiro tradicional que costumamos ver nos sítios e granjas de final de semana.

Eu concordo que aqueles canteiros tradicionais, retangulares, feitos direto no solo, quando malcuidados, realmente não são muito bonitos e acabam com a estética do jardim.

Minha proposta aqui é mostrar outras formas de se cultivar hortaliças, temperos e até mesmo frutas em meio ao jardim, sem prejudicar o paisagismo existente e atender aos moradores do prédio.

O primeiro ponto que temos que ter em mente é o ciclo da cultura do que queremos cultivar. Utilizando os princípios da proposta agroflorestal, podemos consorciar vários tipos de culturas no mesmo espaço por conta do ciclo diferente entre elas. À medida que vamos colhendo, vamos abrindo espaço para as culturas que demoram mais para colher.

Por exemplo: a alface pode ser colhida entre 30 e 45 dias, a rúcula de 45 a 50 dias e a cenoura entre 85 e 110 dias. Então, podemos plantá-los juntos e obter 3 colheitas ou mais, ocupando o mesmo espaço.

O alecrim, o manjericão e a berinjela vão crescer bastante, portanto, o ideal é plantar em vasos separados. O tomate cereja gosta de apoio para crescer, por isso, deve ser tutorado numa cerca ou treliça. Assim, vai subir como uma trepadeira, produzir muito e criar a ideia de um jardim vertical.

Hoje, temos estruturas adequadas para transformar lajes em telhados verdes e paredes em jardins verticais. Podemos utilizar a mesma estrutura e sistema de irrigação por gotejamento para o plantio de hortaliças.

Lembrando que, como o ciclo de determinadas hortaliças é curto, um novo plantio de mudinhas é necessário após a colheita.

O que você achou da nossa proposta? Se você precisar de ajuda, entre em contato conosco, teremos o maior prazer em te atender e achar uma solução mais adequada para o seu condomínio.

Grande abraço!


Confira a 50ª edição da revista O Síndico27, junho 2022

Confira a 50ª edição da revista O Síndico

A revista O Síndico, que circula em maio e junho, acaba de sair e está repleta de assuntos interessantes ao ramo condominial. […]

Leia mais
Conteúdo Repostado | Alteração de fachada17, maio 2022

Conteúdo Repostado | Alteração de fachada

ESCRITO POR: José Maria Consultor de empresas voltado para área de Recursos Humanos e Consultor na área de Administração de Condomínios O […]

Leia mais
Zona Norte de Juiz de Fora ganha uma administradora10, maio 2022

Zona Norte de Juiz de Fora ganha uma administradora

Assessoria Condominial Moinho volta seu foco para região em expansão Uma empresa criada com o objetivo de proporcionar atendimento personalizado e de […]

Leia mais