Aprendizagem: Um processo contínuo

15 jan | 2 minutos de leitura

ESCRITO POR: José Maria Braz Pereira


Para começar, nossos cumprimentos pelo 11º Dia do Síndico Online, realizado graças à parceria da Lógica Comunicação com empresas de Juiz de Fora. Proveitosa foram as participações dos síndicos e de representante de administradora de condomínios, evidenciando a difícil missão de síndicos nos conflitos, principalmente em tempos de pandemia.

As dicas práticas dadas pela palestrante Rosely Benevides Schwartz proporcionaram uma visão técnica de orçamento dos condomínios não só para 2021, mas para os próximos anos, uma vez que faz parte de um dos itens da pauta das Assembleias Ordinárias Anuais. Um aprendizado para todos!

Conforme citei no artigo da edição 41, ainda não temos uma visão de como estaremos ao término da pandemia, mas viveremos mais um pós-crise. Teremos que aprender com os novos tempos, buscando novas ideias, inovando com coragem, consciência, paciência, perseverança e foco. Não poderemos ter compromisso com erros.

A grande missão do gestor de condomínio é a de compartilhar ideias e informações, por meio do diálogo, e da comunicação constante e efetiva, a fim de transformá-los em conhecimento, conceitos e práticas, pois a implantação de um novo modelo de trabalho, em qualquer organização e principalmente nos condomínios, não é tarefa fácil. Vivemos literalmente informatizados e on-line, onde a rapidez com que as coisas acontecem é incontrolável.

Os gestores (síndicos) não podem parar, assim como os problemas que nos envolvem não podem      nos impedir de seguir em frente na luta para vencer os obstáculos que diariamente se apresentam. Lembramos, aqui, que a habitação em edifícios, ou seja, em condomínios, tem aumentado em razão do crescimento demográfico nas grandes cidades, com pessoas procurando condições como conforto, tranquilidade e segurança. Por isso, é preciso aprender a dividir espaços. Dividir a própria privacidade exige a adaptação de todos, levando em conta que uma grande parte das pessoas, muitas vezes, vem de moradias individuais, onde tudo é diferente.

Cabe aos síndicos, como gestores, a tarefa de informar os limites de cada um, que são definidos inicialmente por lei: “Cada condômino tem o direito de usar e fruir com exclusividade de sua unidade autônoma, segundo suas conveniências e interesses, condicionando, umas e outras, às normas de boa vizinhança específica e rigorosa, e que poderá usar as partes comuns de maneira a não causar dano ou incômodo aos condôminos nem obstáculos, ou embaraço ao bom uso das mesmas partes a todos”.

“Ocupar o cargo de síndico é uma tarefa difícil quando se está disposto a fazer um bom trabalho”

Ocupar o cargo de síndico é uma tarefa difícil quando se está disposto a fazer um bom trabalho. O síndico lida com situações variadas no dia-a-dia, sendo cobrado, recebendo críticas e tendo que agir com muita “diplomacia”.

Estamos concluindo um estudo que servirá como base para um “Manual para moradores” e o curso de “Gestão condominial, Gestão compartilhada”, previstos para o segundo semestre de 2021.

Sucesso!

FONTE: Revista O Síndico – Edição 42


Tecnologia, conforto e economia28, outubro 2021

Tecnologia, conforto e economia

ESCRITO POR: Henrique Junior Empresário, administrador de empresas e especialista em tecnologia, gestão empresarial e finanças No artigo anterior, falamos sobre a questão […]

Leia mais
Por que as minhas plantas não crescem?1, outubro 2021

Por que as minhas plantas não crescem?

ESCRITO POR: André Cenak Administrador de empresas e especialista em jardins verticais e horizontais, telhados verdes, hortas e projetos de paisagismo Olá, […]

Leia mais
Endividamento por cartão de crédito impacta recebimento das taxas condominiais15, setembro 2021

Endividamento por cartão de crédito impacta recebimento das taxas condominiais

ESCRITO POR: Cristiano Magri Graduado em Administração e pós-graduado em Finanças, Auditoria e Controladoria na FGV, sócio-diretor da Ativa Cobrança Há um […]

Leia mais