Orçamento 2021. É hora de planejar!

22 nov | 5 minutos de leitura
O ano marcado pela pandemia está chegando ao fim e o novo se aproxima. Como preparar o orçamento para 2021?
Rosely Schwartz

Para responder a esta pergunta, entrevistamos a coordenadora e professora do curso de Administração de Condomínios e Síndico Profissional da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, Rosely Benevides de Oliveira Schwartz. Autora do livro “Revolucionando o Condomínio”, Rosely participará do evento on-line que está sendo preparado em comemoração ao 11º Dia do Síndico, abordando o tema “Como se preparar para o orçamento de 2021? Dicas práticas”.

Como preparar o orçamento dos condomínios para o ano de 2021, tendo em vista o período pelo qual passamos e ainda estamos passando?

Será necessária muita atenção dos síndicos e das administradoras na previsão orçamentária para o próximo ano, dado que muitas das consequências da pandemia ainda estão por vir. As projeções dos especialistas em economia apontam para um ano difícil, com muita falta de dinheiro no mercado e aumento no desemprego. Diante disso, os síndicos precisam reduzir despesas e somente as obras necessárias deverão ser realizadas. Recomendo que não deixem de realizar as manutenções preventivas, pois as corretivas são muito mais caras. Quanto aos salários dos funcionários, evitar as horas extras e as férias deverão ser concedidas da forma como determina a legislação, ou seja, trinta dias de descanso. Caso o funcionário tenha direito, conceder somente quando solicitado o abono pecuniário, em que o funcionário descansa 2/3 do que tem de direito nas férias e trabalha 1/3, recebendo em dobro.

Com relação aos contratos, como proceder? Em que casos se deve propor redução de valores e em quais se deve tentar o não reajuste? 

Será fundamental conversar com os fornecedores e prestadores de serviço para que os contratos sejam renegociados com bases em um índice que não seja o IGP-M, o qual teve seus percentuais disparados nesse ano (18,10% acumulado) em relação a outros índices como o IPCA (2,16% acumulado) e o INPC (3,19% até o final do ano). Os reajustes salariais em geral ficaram em torno de 3,65%. Com base nos acordos firmados é que os síndicos irão completar a previsão orçamentária.

Quais são as dicas para uma prestação de contas eficiente?

A prestação de contas será eficiente se demonstrar em gráficos e quadros todas as principais realizações que ocorreram no período que se está analisando. Demonstrar o resumo de toda movimentação financeira ocorrida, como saldo inicial, entradas e saídas e saldo final (conta corrente, fundo de reserva e fundo de obras ou benfeitorias), as obras que foram realizadas com e sem rateio. Deve também mencionar todas as inspeções legais que foram realizadas, como lavagem de caixa d’água, análise de água, desinsetização, AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), RIA (Relatório Inspeção Anual dos Elevadores) e gás.

Quais são os objetivos do Código de Conduta de Gestão Condominial, lançado no dia 27 de outubro, pelo Conselho Regional de Administração de São Paulo CRA-SP, por meio do Grupo de Excelência em Administração de Condomínios (GEAC), do qual é administradora?

Os principais propósitos do Código de Conduta são permitir aos profissionais e administradoras de condomínios nortearem sua atuação na busca da qualidade, eficiência e princípios éticos, proporcionando transparência, valorização patrimonial e maior segurança aos proprietários/moradores e usuários de condomínios.

Por que criar um Código de Conduta? 

Atuo na área de Administração de Condomínios desde 1994 e observo a falta de responsabilidade, capacitação e ética relacionadas à administração de condomínios, sendo também muitas delas apontadas pelos meus alunos, que notam com as aulas que muitas das ações que deveriam ter sido adotadas não foram e nem foram orientados sobre os riscos que estavam correndo. Dentre as questões mais apontadas estão falta de transparência na prestação de contas, tanto mensal como a anual; omissão do recolhimento de INSS referente à isenção do síndico e de profissionais autônomos; benefícios obtidos por meio de venda de serviços; demonstrativos financeiros não conciliados. Devido a estes poucos exemplos será muito importante ter uma referência e que as empresas administradoras criem seus próprios Códigos de Conduta.

Quais são os princípios essenciais constantes no Código de Conduta?

Os dez princípios essenciais para a gestão condominial são: Responsabilidade; Confidencialidade; Conflito de interesses; Responsabilidade financeira; Integridade e Ética; Legalidade; Reflexão; Excelência, qualidade na prestação de serviço; Transparência; Confiança.

Em Juiz de Fora, tem se falado sobre a necessidade de criação de uma associação de administradoras. Como o Código de Conduta poderia auxiliar nesse processo? O conteúdo tem a ver com tais anseios em nossa cidade? 

É importante enfatizar que a administração de condomínios faz parte das atividades dos administradores e que a profissão é regulamentada desde 1965. Desta forma, as empresas devem ter registro no CRA, bem como ter um responsável técnico também registrado. As empresas de Juiz de Fora poderão buscar o CRA-MG para criarem um grupo de debate e trabalho, visando melhorar a qualidade dos serviços, bem como criar um diferencial no mercado.

Qual é sua expectativa para o Dia do Síndico, evento realizado pela primeira vez em Juiz de Fora de forma virtual? 

Tenho certeza de que será um evento muito importante e que trará informações fundamentais para os gestores. O tema que irei apresentar será “Como se preparar para o orçamento de 2021? Dicas práticas”. Irei demonstrar nos slides o passo a passo para obter um orçamento possível de ser cumprido, mesmo com as previsões negativas para o ano de 2021. A possibilidade de ser online facilitará muito a participação, inclusive com a possibilidade de esclarecimento de dúvidas.

Em função do dia do síndico, celebrado no dia 30 de novembro, deixe, por favor, uma mensagem aos síndicos.

Desejo às síndicas e aos síndicos muita saúde e sabedoria para enfrentarem todos os desafios que o cargo apresenta. Buscar sempre o conhecimento trará segurança às decisões. Ter como objetivos da gestão a transparência, a segurança de forma geral e a qualidade resultará, com certeza, no sucesso. Implantar um canal de comunicação 360° também contribuirá para trazer maior equilíbrio à gestão. Hoje há várias tecnologias que possibilitam, de forma rápida, a comunicação. Lembro também que não se preocupem se não agradarem 100% dos moradores, pois nem o Criador conseguiu esta proeza. Tendo a aprovação de 70% já pode ser considerada uma ótima gestão. Muito sucesso!

FONTE: Revista O Síndico – Edição 41


Sérgio Craveiro ministra Curso de Síndico Profissional  em Juiz de Fora nos dias 10 e 11 de novembro13, outubro 2021

Sérgio Craveiro ministra Curso de Síndico Profissional em Juiz de Fora nos dias 10 e 11 de novembro

Para quem está em busca de oportunidade de qualificação, Juiz de Fora receberá mais uma vez, nos dias 10 e 11 de […]

Leia mais
Condomínios de JF já podem reabrir salão de festas e demais áreas de lazer12, outubro 2021

Condomínios de JF já podem reabrir salão de festas e demais áreas de lazer

Com o novo Decreto (14.775/21), publicado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) no dia 21 de setembro, os condomínios da cidade […]

Leia mais
Síndico JF estreia novo portal de informações7, outubro 2021

Síndico JF estreia novo portal de informações

Totalmente reformulado, o Síndico JF lançou oficialmente o novo portal de informações no mês de julho. Com design mais dinâmico, moderno e […]

Leia mais