Condomínio pede que casais façam amor com menos barulho e gritos

10 ago | 2 minutos de leitura
Ata de reunião de condomínio de Cariacica em que pedem que casais façam sexo com menos barulho

Um condomínio em Cariacica pediu, em ata da última reunião, que os moradores façam sexo com menos barulho. “A noite é hora de descanso”, diz o recado. Segundo a síndica, que pede para que o conjunto residencial não seja identificado, a “recomendação” foi feita depois que vizinhos se queixaram com ela do barulho da, digamos, atividade noturna mais exaltada em algumas unidades residenciais.

“Foi pedido em reunião que as intimidades de casais na madrugada sejam mantidas com menos barulhos e gritos”, reforça o comunicado.

A síndica disse que, por ela, não faria tal publicação. “Mas é algo que foi exposto na reunião de condomínio. Evidentemente, não foi falado quais os causadores dos barulhos mas eu tive que registrar essas queixas pela insistência de quem estava reclamando, como uma espécie de recado velado. Por mim, isto nem entraria na pauta. É algo que diz respeito ao cotidiano privado dos moradores”, explica.

Para manter a identificação dos chamados barulhentos noturnos em sigilo, o documento com as recomendações foi enviado para todos os condôminos.

Ainda na seara do barulho, um outro recado também chama a atenção ao informar que uso do liquidificador só pode ser feito até às 20h30. “Reclamaram que há gente usando o aparelho à meia-noite”, explicou a síndica.

Ela diz que os avisos são mais uma forma de orientação. “Não temos previsão de que serão aplicadas notificações ou multas, por enquanto. Para isso, precisamos ver a questão da convenção do condomínio”, informa.

Condomínio deve agir com bom senso e manter diálogo com moradores, recomenda especialista

Quando o assunto é barulho em apartamento, bom senso e diálogo constante nunca devem ser perdidos de vista. São as recomendações de Gedaias Freire, presidente do Sindicato Patronal de Condomínios Residenciais, Comerciais, Mistos e Empresas de Administração de Condomínios no Espírito Santo (Sipces). O sindicato reúne 4 mil condomínios, somente na Grande Vitória.

A pedido da reportagem do Folha Vitória, ele analisou a ata de recados do condomínio de Cariacica. Disse que, inicialmente, as queixas são comuns a outros residenciais.

Mas, apontou exageros. “Essa recomendação de limitar o uso do liquidificador para 20h30 é excessiva. A chamada Lei do Silêncio é válida a partir das 22h. Cada morador tem uma rotina diferente. Não é possível impor o uso de um eletrodoméstico a um determinado horário. Ainda mais de um utensílio ligado à alimentação”, desenvolve.

FONTE: Folha Vitoria


Instalação de portaria virtual e dispensa de porteiro rende multa a Condomínio10, junho 2024

Instalação de portaria virtual e dispensa de porteiro rende multa a Condomínio

Mais uma decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) penaliza Condomínio que implanta portaria virtual e dispensa colaborador para colocar em prática a vigilância à distância. […]

Leia mais
Cláusula sobre portaria virtual9, junho 2024

Cláusula sobre portaria virtual

CCT para funcionários de condomínios paulistanos entrou em vigor dia 1º de Outubro de 2023 Com o fim das negociações entre Sindifícios (Sindicato dos […]

Leia mais
INDEP completa um ano em Juiz de Fora8, junho 2024

INDEP completa um ano em Juiz de Fora

ESCRITO POR: Sergio Paulo da Silva Sócio da Indep Auditores Independentes, perito contábil, auditor contábil CNAI e membro da Comissão de Contabilidade […]

Leia mais