Condomínios devem se preparar para festas de fim de ano

07 dez | 2 minutos de leitura
Especialista em Direito Condominial, Rodrigo Karpat dá dicas de como condomínios podem evitar problemas causados no Natal e Ano novo

O período de dezembro é o momento mais importante de confraternização do ano. No entanto, ele pode trazer problemas para os administradores de condomínios dado ao excesso de pessoas, aglomerações e diferentes questões pessoais. Segundo o especialista em Direito Condominial, Rodrigo Karpat, é possível se antecipar para evitar ou minimizar os conflitos nesta época do ano.

Os condomínios em grandes centros urbanos devem orientar os moradores com relação às viagens de fim de ano. “Se for viajar, deixe as chaves com um familiar e avise o zelador, nunca deixe as chaves na portaria”, recomenda Karpat. E para aqueles que vão deixar o apartamento vazio por um período o ideal é seguir as recomendações abaixo:

1 – Não deixe as janelas abertas, pois os meliantes identificam que o apartamento está vazio com facilidade e você poderá ser alvo de furto;

2 – Desligue os eletrodomésticos, tire carregadores da tomada;

3 – Certifique-se que o gás esteja fechado;

4 – Lembre-se que a guarda da sua unidade é de sua responsabilidade. Reforce as trancas se necessário;

5 – Avise o condomínio caso exista alguma limpeza ou serviço previamente agendado, do contrário avise que ninguém está autorizado a ingressar em sua unidade.

Visitantes

Já os condomínios que irão receber os moradores e visitantes no litoral ou no interior, devem reforçar as regras do Regimento Interno e convenção. Para Karpat, uma opção é “criar regras e/ou dicas transitórias para o bom convívio no final do ano”.

Para os condomínios que alugam suas unidades, também recomenda-se a utilização de aplicativos específicos, que podem direcionar o negócio para o cliente ideal e ciente das regras do local. Além disso, as recomendações abaixo também podem ser úteis.

1 – Não deixe chaves na portaria;

2 – Avise por escrito se a sua unidade for alugada e informe o nome dos ocupantes;

3 – Proíba bebidas em áreas comuns;

4 – Evite a locação de salões de festas no Natal e Réveillon;

5 – Reforce a segurança interna;

6 – Ajuste e aprimore o sistema de controle de acesso;

7 – Contrate monitores que para crianças, aulas de hidroginástica, estimule futebol, e demais práticas esportivas no condomínio;

8 – Reforce o treinamento com os funcionários.

“Lembrando que a pandemia não acabou e que para a segurança de todos, o ideal é sempre cumprir as regras de distanciamento social e o uso de máscara nas áreas comuns”, finaliza Rodrigo Karpat.

FONTE: Diário do Litoral


Prédios inteligentes: tendência dos lançamentos para 202229, janeiro 2022

Prédios inteligentes: tendência dos lançamentos para 2022

Prédios mais inteligentes, parcerias com empresas para serviços especializados nos condomínios e uso de soluções sustentáveis são aspectos que cada vez mais […]

Leia mais
O fundo de reserva nos condomínios: entenda como ele funciona28, janeiro 2022

O fundo de reserva nos condomínios: entenda como ele funciona

O fundo de reserva é a mais famosa e tradicional forma de arrecadação extra. Normalmente, consta na convenção o percentual da taxa condominial que deve ser destinado ao fundo. Em […]

Leia mais
Decisão judicial reitera a obrigatoriedade de registro no CRA-SP para administradoras de condomínios27, janeiro 2022

Decisão judicial reitera a obrigatoriedade de registro no CRA-SP para administradoras de condomínios

Uma recente decisão judicial, proferida pela Terceira Turma do TRF-3, foi favorável às ações que a fiscalização do Conselho Regional de Administração […]

Leia mais