Dia do porteiro: profissional tem a responsabilidade de zelar pela segurança do condomínio

09 jun | 2 minutos de leitura
O porteiro Maycon Alves relata a sua rotina de trabalho

Ele abre e fecha o portão de entrada, recepciona os visitantes que chegam, atende telefonemas e interfone e fica de olho na movimentação do lugar. O porteiro é uma figura que ajuda na rotina de um condomínio e costuma fazer parte da vida de muitos moradores. No dia 9 de junho, data em que é comemorado o Dia do Porteiro, prestamos nossa homenagem a esses profissionais tão importantes que carregam consigo a responsabilidade de zelar pela segurança e bem-estar de todos.

Conversamos com Maycon Alves, porteiro há cerca de dez anos do Edifício Tapajós, localizado no bairro Paineiras. Trabalhador do turno da noite, ele revela que nunca teve problema com nenhum morador e tenta fazer seu trabalho da melhor forma possível. “Vários condôminos costumam parar na portaria, conversam comigo, falam sobre seus problemas, perguntam se estou precisando de algo e me agradecem pelo trabalho que desempenho. Acaba que fico conhecendo um pouco da história de cada um”, conta o rapaz.

Dedicado e pais de duas filhas, começou na profissão com 25 anos e ficou apaixonado. “Nesses anos todos busquei ser gentil com todos e ter um sorriso contagiante, principalmente com os idosos. A rotina é cansativa, mas bem gratificante ter o meu trabalho reconhecido. Estou sempre de bem com avida e não tenho dificuldade na minha função”.

Ele diz que a profissão poderia ser mais valorizada. “Existem pessoas que dão a devida importância, enquanto outras tentam nos desmerecer como se nosso trabalho não fosse tão relevante”. Questionado sobre o salário, o porteiro sorri e acredita que poderia ser melhor remunerado. “Preciso controlar bem o dinheiro que recebo para conseguir manter as contas em dia”, esclarece.

Nesses tempos de pandemia, todo cuidado é pouco e Maycon alerta os moradores quanto ao uso da máscara e álcool em gel. “Eles já são bem conscientes com isso e também ficam preocupados comigo. O maior problema são as pessoas que vem de fora, como visitantes e entregadores. Preciso estar sempre de olho para não causar nenhum atrito com outros condôminos”, conclui.

Mercado de trabalho

De acordo com pesquisas de empresas da área recrutamento e seleção, o mercado de trabalho para o porteiro é amplo. Este profissional pode trabalhar em portarias de condomínios residenciais, empresariais e industriais, em guaritas de fábricas e em hotéis.

Ele também pode ser contratado por empresas que terceirizam o serviço de portaria aos condomínios ou pelo síndico do prédio. A profissão recomenda que o porteiro tenha características como cordialidade, educação, responsabilidade, atenção, bom senso, discrição, proatividade, boa comunicação, agilidade e que esteja apto a resolver conflitos.

Principais funções do porteiro

  • Fiscalizar a entrada e saída de pessoas;
  • Receber encomendas e correspondências e separá-las de acordo com a residência ou sala;
  • Colaborar para o cumprimento do regulamento interno do condomínio, anotando as ocorrências no livro específico e auxiliando, quando possível, a intermediar conflitos;
  • Zelar pela segurança do prédio, controlando os dispositivos eletrônicos como as câmeras de segurança e interfone;
  • Atender para o uso dos elevadores, observando e vedando o excesso de lotação ou carga.

FONTE: Equipe SíndicoJF


Zona Norte de Juiz de Fora ganha uma administradora10, maio 2022

Zona Norte de Juiz de Fora ganha uma administradora

Assessoria Condominial Moinho volta seu foco para região em expansão Uma empresa criada com o objetivo de proporcionar atendimento personalizado e de […]

Leia mais
CRA-MG cria Grupo Temático de gestão de condomínios3, maio 2022

CRA-MG cria Grupo Temático de gestão de condomínios

Na última edição de “O Síndico em Revista”, você ficou sabendo sobre o importante papel exercido pela Conselho Regional de Administração de […]

Leia mais
Governo federal sanciona lei que permite assembleias virtuais nos condomínios28, abril 2022

Governo federal sanciona lei que permite assembleias virtuais nos condomínios

A Lei n° 14.309/22 ainda estabelece a possibilidade de ser instaurada sessão permanente A pandemia acelerou o uso da tecnologia em diversos […]

Leia mais