Regras para uso da piscina do condomínio

30 jan | 3 minutos de leitura
Deve haver regras claras e objetivas, tendo como propósito a segurança de todos e o convívio saudável e cordial entre moradores e funcionários

O uso da piscina do condomínio é um dos itens que mais gera dúvida nos condôminos. E no verão, essa questão ganha ainda mais relevância. Por isso, é de extrema importância que a administração ou o síndico regulamente a utilização da piscina do condomínio. Deve haver regras claras e objetivas, tendo como propósito a segurança de todos e o convívio saudável e cordial entre moradores e funcionários.

O que fazer para evitar reclamações?

O melhor caminho é aprovar o regimento interno em assembleia. O documento tem justamente a missão de regulamentar todos os aspectos que dizem respeito à convivência dos moradores. Incluindo o uso da piscina do condomínio. E precisa ser aprovado em por pelo menos 2/3 dos condôminos.

O regulamento também deve esclarecer o que ocorre se as regras não forem cumpridas, com a aplicação de advertência ou multa. É verdade que muitas das normas estão diretamente ligadas ao bom senso, mas o síndico ou a administração do condomínio não podem contar com essa variável.

Afinal, o uso da piscina do condomínio não envolve apenas questões relacionadas à harmonia entre moradores. Mas também à segurança como já dissemos e, especialmente, das crianças. Por esse motivo, as regras descritas no regulamento interno devem ser levadas a sério e cumpridas à risca.

Uso da piscina do condomínio: o que deve constar no regramento

As normas sobre o uso da piscina do condomínio devem estar descritas no regulamento interno detalhadamente. Além disso, é bem importante que essas regras estejam bem visíveis aos moradores, expostas em quadro de aviso.

E, caso seja possível, próximo à piscina também. Neste caso em placas livres da possibilidade de umidade que impeça a leitura. As tecnologias disponibilizadas, como blogs, avisos eletrônicos e comunicados online também podem e devem ser utilizadas. Acompanhe, abaixo, algumas regras:

Horário de funcionamento

É fundamental estipular o horário de funcionamento da piscina do condomínio, normalmente das 8h às 22h. A área da piscina é um espaço de lazer, em que há brincadeiras e conversas altas que podem incomodar os moradores.

Ducha obrigatória

Além de ser mais higiênico, usar a ducha antes do mergulho contribui para preservar o filtro da piscina.

Uso de protetor solar e bronzeador

Tanto o protetor, quanto o bronzeador acarretam problemas para o filtro da piscina. Por isso, muitos condomínios proíbem o seu uso dentro da piscina.

Uso de roupas de banho nas áreas comuns

Este aspecto gera bastante discussão. Por isso, deve constar do regimento interno. Os trajes de banho devem ser restritos à área da piscina. Não podendo ser admitidos nas demais áreas comuns, como elevadores, hall de entrada, garagens, etc.

Comidas e bebidas na piscina

Muitos condomínios proíbem que os frequentadores comam e bebam na área da piscina. É uma questão de segurança, pois normalmente as comidas e bebidas são servidas em embalagens de vidro com risco de quebrar.

Crianças na piscina

Por uma questão de segurança, a idade mínima para estarem desacompanhados dos pais deve ser cumprida. Há condomínios que estipulam a idade de 8 anos. No entanto, os responsáveis pelos menores de idade devem estar atentos. Porque o uso da piscina sem supervisão de um adulto pode se tornar um perigo. Outro aspecto é sobre bebês, que devem usar fraldas específicas para a água.

Visitas e convidados

A piscina do condomínio deve ter um número limitado de frequentadores. Por isso, a maioria dos empreendimentos proíbe a entrada de visitantes à área da piscina. Há alguns condomínios que restringe a um ou dois convidados, liberando o uso aos hóspedes dos apartamentos. Nesse sentido, é importante deixar claro o que pode e o que não pode.

Animais de estimação

Em geral, os condomínios proíbem a presença de animais na área da piscina, sob a justificativa que podem transmitir doenças. E importunar moradores que não gostam de animais por perto.

Sinalização

Há condomínios que mantém uma sinalização próxima á área da piscina sobre a qualidade da água, indicação sobre a profundidade e se há dispositivo anti-sucção. São itens interessantes que tornam momentos de lazer dos moradores mais seguros e tranquilos.

FONTE: Tudo Condo


Cresce adesão à energia solar por assinatura em Juiz de Fora19, julho 2024

Cresce adesão à energia solar por assinatura em Juiz de Fora

Por sustentabilidade, entendemos, a forma de suprir as necessidades do presente sem afetar as gerações futuras. O desenvolvimento sustentável busca maneiras de […]

Leia mais
Condomínios Clube – A Importância do Controle Patrimonial14, julho 2024

Condomínios Clube – A Importância do Controle Patrimonial

  ESCRITO POR: Sergio Paulo da Silva Sócio da Indep Auditores Independentes, perito contábil, auditor contábil CNAI e membro da Comissão de […]

Leia mais
Advogada de JF é membro da Comissão Nacional de Direito Condominial da ABA11, julho 2024

Advogada de JF é membro da Comissão Nacional de Direito Condominial da ABA

Silayne Viccini soma mais de duas décadas no ramo condominial e está à frente da Lázuli Condomínios e Síndicos Somando mais de […]

Leia mais